Alô, Chics!

Viagem a Portugal

Alô, Chics!

Estou embarcando para Lisboa, feliz porque faz um tempinho que não vou a Portugal. A última vez foi em 2004, quando lancei por lá o meu livro Chic[érrimo].

Desta vez, depois de quatro dias na capital, vou a Braga, para a Universidade do Minho. Lá participo de um debate com Anabela Becho, diretora do MUDE, Museu de Design e da Moda de Lisboa. Este encontro é parte das Conversas Oceânicas, um acordo entre a Universidade Federal de Minas Gerais e a de Braga. A ideia é dar a eles uma pequena panorâmica da moda brasileira já que a universidade tem uma divisão de moda.

Vão falar vários historiadores, antropólogos, músicos, literatos, etc... Maria Bethânia também vai participar recitando versos de Fernando Pessoa, o poeta máximo de lá. Imagino que será muito divertido e interessante.

Vou mandando notícias.

Beijos,
 

Gloria Kalil

Enviar por E-mail

Deixe seu comentário

Enviar por E-mail

O casamento de Preta Gil

Alô, Chics!

Outro dia acordei fora de hora e vi, de madrugada, o Tempo Rei - um lindo filme sobre a trajetória de Gilberto Gil. Começava mostrando a pequena vila de 900 habitantes onde ele viveu seus primeiros anos, a casa onde morou e seu trajeto para o mundo a partir do amor pela musica aprendida e tocada nas  festas populares da Bahia. Tudo de um simplicidade absoluta e um contato permanente com a terra onde vivia e a cultura local.

Hoje, este homem que se tornou um dos artistas mais importante do país, que correu o mundo cantando o Brasil, que foi até nosso Ministro da Cultura, vai estar num altar com mais 28 casais de padrinhos para assistir ao casamento da filha Preta Gil.
 

 

Uma foto publicada por Preta Gil (@pretagil) em


O que devia estar pensando? Preta é uma pessoa adorável, expansiva, intensa, moderna. Sua vida é instagramada, e facebookada; um vídeo atualizado e permanente. Ela já nasceu famosa, cresceu num trio elétrico, num palco, e para ela, viver ou dar um show, é coisa normal.

 

 

Uma foto publicada por Preta Gil (@pretagil) em

 

Apesar de já ter tido vários relacionamentos, inclusive um filho de 20 anos, Preta montou na terça (12.05) um casamento do modo mais tradicional possível, embora de forma grandiosa e espetacular. Ela tem 8 irmãos, filhos de vários casamentos do pai. Só a família já ocuparia boa parte do altar.

 

Uma foto publicada por Preta Gil (@pretagil) em

 

Acho que nesta hora Gilberto Gil deve estar nervoso como todo pai, torcendo para que a festona que a filha armou corra bem e que tudo dê certo. E, como todo pai, rezando para que ela seja feliz e que o marido a mereça e trate bem.

Os tempos passam, as festas e o ritmo da vida mudam, mas a expectativa da noiva, dos pais da noiva e dos amigos continua a ser a mesma: que o casamento seja  muito feliz!

Beijos,
 

 

Gloria Kalil

Enviar por E-mail

Deixe seu comentário

Enviar por E-mail

O que querem as mulheres?

Alô, Chics!

Na primeira metade do século passado, Sigmund Freud, o pai da psicanálise, levantou a terrível questão: “o que querem as mulheres?”.

A pergunta, evidentemente, até hoje não foi respondida a contento e cada vez fica mais longe de ter uma resposta convincente a se olhar para as fotos dessas celebridades vestidas (?) para um baile de gala no Metropolitan de Nova York, um dos mais importantes museus de arte do mundo.

O que faz essas mulheres, das mais conhecidas cantoras e atrizes do show business, sair quase peladas para se exibir despudoradamente diante de centenas de fotógrafos do mundo todo?


Jennifer Lopez, Beyoncé e Kim Kardashian

Sim, porque elas se prepararam para esse momento: experimentaram as roupas várias vezes em casa diante de espelhos estrategicamente colocados de frente, de lado e de costas, para examinar ferozmente todos os contornos de seu corpo para dar às lentes a possibilidade mostrá-los em todos os seus ângulos, curvas e volumes.

Dissesse que são jovens anônimas com delírios de se tornarem celebridades a qualquer custo, ainda daria para tentar compreender. O desespero de “chegar lá” poderia levá-las a gestos extremados para chamar a atenção. Mas, não. São celebridades já cascudas de tanto holofote, de tanta passarela, de tanto disco vendido, de tanto filme de sucesso.


Donatella Versace e Jennifer Lopez

O que mais elas querem? Precisam sair peladas para chamar mais ainda a atenção? Até onde vai chegar o narcisismo e o exibicionismo das celebridades do século 21?

O que querem essas mulheres?

Gloria Kalil

Enviar por E-mail

Deixe seu comentário

Enviar por E-mail

50 tons de negro

Alô, Chics!

Muito bonita e gostosa a festa que a revista Vogue e a Chanel ofereceram na casa de Donata Meirelles e Nizan Guanaes para comemorar 40 anos da revista no Brasil e 20 anos da modelo mais lindado mundo, Gisele Bündchen.

Comida boa, bebida boa e a presença animada de um batalhão de mulheres vestidas de mais de 50 tons de negro. Os pretinhos, enfeitados por lindas bijuterias, pequenos detalhes de branco ou misturados a bordados dourados, predominaram e o resultado é que conseguiram tornar a festa ainda mais chic, variada e bonita.

Parece absurdo dizer que o preto deixa as festas mais animadas e variadas? Pois não é. Entram em cena, para personalizar os diversos looks, truques de styling e de criatividade que fazem com que cada mulher invente um modo próprio de realçar seu modelo para que ele se destaque no mar negro! Os resultados foram ótimos.


Costanza Pascolato, Lilian Pacce e Gloria Coelho

Para conseguir esse super resultado viu-se uma imensa variedade de  tons de negro, uma super mistura nas texturas dos tecidos, uma seleção interessantíssima de bijus, um uso perfeito de sobreposições para destacar cada roupa, cada personalidade.


Ana Cláudia Michels, Barbara Migliori e Helena Bordon

Viva o negro colorido das roupas deste inverno!
 

Gloria Kalil

Enviar por E-mail

Deixe seu comentário

Enviar por E-mail

Luiza Lian

Alô, Chics!

Conheci Luiza Lian há poucas semanas em BH. Ela é pequena, magra, moderna; tem os cabelos encaracolados que a cada minuto estão presos de um jeito, ou soltos, desafiando a ordem e o controle; uma boca desenhada, sempre pintada de um vermelho muito forte, define o rosto miúdo.

Um dia ela me dá um CD e informa: Eu canto. Quer ouvir?
Quero, é claro. Que tipo de música você cante?
Ela ri: eu vario muito!

De volta a SP coloco o CD para ouvir e levo um susto. Deixo tudo o que estou fazendo e sento para não perder nem uma palavra, nem uma nota.. Nunca ouvi nada parecido: a voz suave e pontiaguda a um tempo se solta nos ritmos mais diversos: vai do blues ao xaxado passando pela rock, pelo bolero.

E as músicas e os arranjos? Surpreendentes, novos, diferentes, ousados, livres.

Luiza não é, nem nunca será, música de fundo. Ouvi-la significa parar e prestar atenção. Ela chama você a ouvi-la e a seguir seu percurso.

A moça dá trabalho. Mas, vale.



Beijos,
 

Gloria Kalil

Enviar por E-mail

Deixe seu comentário

Enviar por E-mail

Casamento de oito horas de duração?

Alô, Chics!

Recebo um e-mail de uma noiva que se casa num domingo, em setembro, num bufê/sítio. O horário que a casa oferece é das 14hs até as 22h e ela quer saber a que horas deve servir o jantar.

Se ela está convidando para as 14h e só vai servir um jantar, imagino que esteja calculando que os convidados venham almoçados. Assim mesmo, não dá para deixá-los sem comer nada das 14h até as 19h, hora em que um jantar servido cedo deveria acontecer.

E mais, o que faz uma família convidada para um casamento às 14h, durante 5 horas sem comer, sem dançar, sem fazer nada? Vai embora, é claro. Na hora em que ela for servir o jantar vai sobrar pouquíssima gente.

Noivas querem esticar seu dia de conto de fadas o maior tempo possível para aproveitar o vestido e a festa, mas para os convidados o casamento não é essa farra toda. Para alguns, chega mesmo a ser uma obrigação da qual eles querem se livrar o mais rápido possível. Oito horas de festa é tempo demais, especialmente nesse horário!

Por isso, sugiro que ela sirva a refeição mais cedo e escreva no convite, ou num cartãozinho à parte, qual vai ser a programação para que os convidados saibam o que os espera e se prepararem.

A noiva tem que lembrar que, para estar num sítio às 14h, o convidado vai ter que sair mais cedo e que, portanto, o almoço em casa vai ter que ser antecipado.

Por isso, o melhor é organizar bem direito os horários e colocar num cartão:

14h: chegada dos convidados
15h: cerimônia do casamento
16h: bufê completo (assim a pessoa sabe que a refeição é reforçada)

Assim mesmo, a festa vai ter que ter uma música, ou um DJ tocando e um local preparado para danças se os noivos quiserem que os convidados fiquem até tarde, sem falar que a bebida e o gelo não podem faltar até o ultimo convidado sair.

Beijos,

 

Gloria Kalil

Enviar por E-mail

Deixe seu comentário

Enviar por E-mail

»Notícias Anteriores