Alô, Chics!

Gisele Bündchen: 20 anos de passarela

Uma vez assisti a um vídeo sobre o Santos Futebol Clube que mostrava um treino do time nos meados dos anos 1960. Um jogador chamava imediatamente a atenção. Apesar de não ser o mais forte ou o maior, era sempre ele quem pulava mais alto e chegava antes na bola. Era Pelé.

Gisele Bündchen é assim.



Existem outras tão lindas quanto, ou talvez até mais perfeitas de traços, mas ninguém chega nem perto dela em cima de uma passarela. Quando a Bündchen surge na boca de cena, parece que as luzes ficam mais fortes. Ela faz uma paradinha na entrada, levanta o pescoço, dá uma encarada nas luzes e sai, como um potro de raça solto num picadeiro.

Não sobra para ninguém.

Gisele é hoje a modelo mais bem paga do mundo, segundo a revista Forbes. Não é à toa: trata-se da melhor modelo do mundo.

__

Os gifs mostram a primeira vez que Gisele pisou numa passarela, na final do concurso Elite Model Look - lá em 1994, com 14 anos. Assista ao vídeo, com o relato de Paulo Guerra, então produtor do concurso de modelos.

 

Gloria Kalil

Enviar por E-mail

Deixe seu comentário

Enviar por E-mail

Ciao iG, hello UOL

Alô, Chics!

Depois de 14 anos de iG, o Chic está mudando de casa. Só temos agradecimentos a fazer e boas lembranças destes tempos de pioneirismo, achados e aprendizados, sustos e alegrias.

Está, porém, na hora de vôos mais desafiantes e de maior amplidão para este que foi um dos primeiros sites de moda do Brasil (se é que não foi do mundo!). Para essa nova etapa de crescimento, vamos para o UOL. Temos a certeza de que a soma da qualidade e abrangência desse portal, primeiro em audiência no Brasil, e a nossa experiência e conhecimento do mercado de moda pode nos levar muito longe.

Para onde? Para onde a mais moderna tecnologia, o melhor time de vendas e o melhor conteúdo de moda – sempre em movimento - nos conduzir.

O UOL pode contar conosco para uma entusiasmadíssima chegada, como estamos (já) contando com eles por um eficiente e simpático acolhimento. A passarela para este desfile está se iluminando e o show vai começar. Todos os Chics e todos os UOL já têm garantidos seus lugares na primeira fila.

Vamos lá.
Beijos,

 

 

 

Gloria Kalil

Enviar por E-mail

Deixe seu comentário

Enviar por E-mail

Selfie fora de hora

Barack Obama foi o primeiro. Péssimo exemplo deu o presidente norte-americano ao topar uma selfie no enterro do líder africano Nelson Mandela. A partir daí a prática se acreditou liberada e foi - como se viu - amplamente exercitada no enterro do candidato a presidência do Brasil, Eduardo Campos.

Embora a família do político tenha se mostrado discreta e tenha ficado recolhida em sua casa até a hora final do sepultamento, o fato não escapou do clima de espetáculo que tem acontecido na morte de qualquer pessoa famosa.

A televisão, ao cumprir seu dever de mostrar os acontecimentos, o acúmulo de fotógrafos, a presença de celebridades estimula as pessoas comuns, e que não têm nada a ver com o morto, a irem ao local do velório “prestar uma última homenagem” e, de quebra, fazer uma selfiezinha para colocar nas redes sociais.



O fenômeno se repete nas ocasiões mais absurdas; é moda também ir a exposições em galerias de arte e museus e – de costas para os quadros e esculturas - colocar a foto no ar para mostrar que esteve lá. Ninguém está interessado no trabalho dos artistas, o que vale é a foto na rede.

Ô praga. Há ocasiões em que o uso do celular se torna inconveniente, invasivo e descabido. Enterro, com certeza, é um deles.

+ LEIA MAIS POSTS DE GLORIA KALIL


 

 

Gloria Kalil

Enviar por E-mail

Deixe seu comentário

Enviar por E-mail

Meia ou não meia?

Alô, Chics!

São muitos os editoriais de moda de inverno em que se vê modelos usando botas, sapatos fechados, suéteres pesados, paletós de pele e...sem meias. O recado fashion é que não se pode mais usar meias?

Pode, sim. Ninguém vai obrigar você a pegar uma pneumonia em nome de um modismo descabido. Veja aqui quais as meias usáveis e quais as que podem passar mais algum tempo no fundo das gavetas:

4 MEIAS QUE ESTÃO NA MODA

1. As arrastão.




2. As tipo legging.



3. As 3/4.



4. As curtas.



+ VEJA TUDO SOBRE AS TENDÊNCIAS DE MODA NA VIDA REAL NO CANAL COMO USAR

2 MEIAS QUE AINDA SE USAM

1. As pretas opacas, que vão até os pés.



2. As fumê.



3 MEIAS QUE VÃO PARA O FUNDO DAS GAVETAS

1. As totalmente transparentes.



2. As meias calça clarinhas, tipo esbranquiçadas.



3. As rendadas e decoradas.

 + MAIS POSTS DE GLORIA KALIL

Gloria Kalil

Enviar por E-mail

Deixe seu comentário

Enviar por E-mail

Angela e seu quimono

Alô, Chics!

Não posso deixar de comentar o auê que causou a aparição da chanceler alemã Angela Merkel usando um quimono estampado que está em seu guarda-roupa há 18 anos. Sua primeira aparição pública com o modelo foi na abertura do festival de óperas de Wagner de Bayreuth em 1996. Depois disso, o quimono saiu do armário várias vezes, especialmente para festivais de música: em Bayreuth de novo, em 2002 e no de música clássica de Salzburg em 2008 - e agora em 2014.



O jornal alemão Bild publicou as fotos da chanceler em todos os eventos e o quimono colorido (aliás, muito bonito e super na moda) virou assunto mundial. Porque?

Tem sido um fato comum mulheres poderosas e ricas usarem várias vezes a mesma roupa: a duquesa de Cambridge e Michelle Obama repetem roupas e sapatos sem parar. Será porque a roupa da Merkel é mais antiga? Nem por isso: a moda tem dado a maior força para o vintage. Quantas artistas de cinema (Sharon Stone, Julia Roberts, Chloe Sevigny) aparecem com roupas antigas em tapetes vermelhos e são muito elogiadas por suas escolhas...

+ PODE REPETIR? PRINCESAS E CELEBRIDADES MOSTRAM QUE USAR O MESMO LOOK É CHIC

Angel Merkel, dizem, compra suas próprias roupas; não tem personal stylist nem é uma figura ligada ao mundo fashion para ficar recebendo em casa toneladas de roupas para usar em suas aparições públicas. O quimono é uma peça mais estilosa do que os costumeiros terninhos com que estamos acostumados a vê-la. Deve ser um xodó que ela guarda “para ocasiões especiais”.

A ideia é sensata, acertada e útil. Devo dizer que tenho várias peças no meu guarda roupa da mesma idade do quimoninho da Merkel. Aliás, tenho um lindo da Neon, em seda estampada - que vai voltar a circular, dada a volta da moda para esse modelo. Tem, pelo menos, 8 anos. Vou tirá-lo do baú ainda hoje. Assim que eu o descobrir posto uma foto para vocês.

Sehr Gut, Angela! ("muito bem, Angela") aplaudiu o jornal Bild. Concordo plenamente.

Beijos,
 

Gloria Kalil

Enviar por E-mail

Deixe seu comentário

Enviar por E-mail

25 de Março

Alô, Chics!

Dei um pulo hoje de manhã na 25 de Março para comprar uns tecidos e aproveitei para uma olhada geral.

A rua está um espanto: o momento é de Haloween e quem passeia por lá, no meio de milhões de abóboras, bruxas  e de monstros, não pode imaginar que a festa não é uma tradição brasileira e que nem seja muito popular entre as crianças daqui. O comércio vai acabar conseguindo com que seja...



Fui e voltei de metrô, o que evita horas no trânsito do Centro da cidade. Mesmo às 10h30 da manhã os vagões viajam lotados, principalmente os da linha azul, que levam à Sé e à estação São Bento, onde desci. Mas vale a pena pela velocidade com que se chega.


A mais chic do metrô, com seu “fascinator” vermelho!

Ir à 25 de março, ou a qualquer rua de comercio popular de uma grande cidade, é um modo divertido de se conhecer essa cidade, de tomar pé das novidades, dos movimentos do consumo, do gosto da maioria das pessoas que habita e faz a economia girar. Quer conhecer São Paulo? Uma visita a um dos Shoppings de luxo e uma manhã na 25 de março valem por um ano de estudos sociológicos e econômicos numa universidade!

Beijos,
 

Gloria Kalil

Enviar por E-mail

Deixe seu comentário

Enviar por E-mail

»Notícias Anteriores