Alô, Chics!

2016, um ano nada chic

Alô, Chics!

Dezembro é o mês dos balanços e das listas dos melhores e dos piores do ano que passou. É a época em que costumamos fazer nossa lista dos Chics do ano. Pois este 2016 que está acabando não vai ter lista nenhuma.

Não teve nada de chique este ano. Já em janeiro, assim logo de cara, perdemos o Chic dos chics, David Bowie. A lista ainda ia aumentar com as mortes trágicas de Prince, Domingos Montagner e do amigo Hector Babenco.

Foi um ano de sustos, desapontamentos, empresas fechando, desemprego e de grandes agressividades por conta de diferentes opiniões sobre a política, a economia e as medidas que estão sendo tomadas em relação ao assunto.

E não foi só aqui no Brasil que o panorama escureceu: o mundo está vendo sem fazer nada o massacre na Síria, o drama dos refugiados, os atentados na França e, para encerrar com chave de ouro, a eleição de uma figura aventureira e imprevisível para presidente dos Estados Unidos.

O que fazer para encarar um 2017 que se anuncia tão difícil quanto este que passou?
Foco nos projetos, atitude low profile na vida pessoal, solidariedade para com os outros e força total para se jogar em todas as oportunidades que a vida oferecer e que soubermos cavar.

Espero que, apesar das dificuldades, a gente consiga dar a volta por cima e ter, em dezembro de 2017, motivos para voltar a fazer a lista dos Chics do ano.

Até lá!

Beijos,

/system/signatures/2/original/assinatura-gloria-kalil.gif