Alô, Chics!

O que aconteceu com os guarda-chuvas?

Alô, Chics!

Meu pai tinha um guarda-chuva com cabo de cana da Índia; o da minha mãe era de bambu não sei de onde. O tecido era seda ou um náilon muito fechadinho. por onde não passava nem uma gota de água. Custavam caro e duravam a vida toda.

Saindo do médico, numa esquina movimentada de São Paulo, fiquei me divertindo com a corridinha dos passantes, que tentavam se proteger da chuva lançando mão dos guarda-chuvas de hoje em dia.

São feitos de um material poroso que molha quem está embaixo, sem falar que são bambos e viram do avesso com qualquer ventinho e que, como se não bastasse, entortam os aros virando uma aranha desgrenhada que mal aguenta o tecido!

Em compensação, podem ser comprados em bancas de jornal por 10 reais e ninguém liga se perder ou esquecer em algum lugar. Fui até uma delas e saí pela chuva com um daqueles dobráveis que abrem com uma tiro, muito feliz de ter aquela “coisa” protegendo meu cabelo!
 
 

Gloria Kalil

Enviar por E-mail

Deixe seu comentário

Enviar por E-mail