Alô, Chics!

Regras de convivência

Enumerei para a revista Wish Report o que é essencial para uma mulher aceitar um convite para viajar sozinha com casais de amigos. O texto completo você vê a seguir.

Um homem sozinho num bar é um personagem misterioso e romântico. Causa inveja. Uma mulher na mesma situação é uma infeliz solitária. Causa pena. O mundo não é nem um pouco justo ou sequer verdadeiro nesta comparação. Viajar sozinha com amigos casados é outra situação pessimamente avaliada. Por isso requer engenho e arte por parte da dama. Uma mulher sozinha, amiga de uma das componentes do grupo, pode ser uma ameaça ao bom humor dos maridos, que sempre torcem o nariz ao saber que terão como companhia uma criatura que pode representar um peso e uma despesa a mais para eles. Para que essa ameaça não se concretize as mulheres avulsas em questão devem seguir à risca algumas dicas que vão anular essa horrível perspectiva e fazer delas uma companhia leve e muito bem-vinda em todas as outras viagens dos casais amigos. Vamos a elas:

1. Sozinha não significa infeliz ou coitada. Deixe isso claro desde o começo.
2. Não se deixe tratar como “café com leite”, ou seja, você não é uma desamparada que precisa de ajuda e proteção. É uma adulta independente, responsável por suas despesas e dona de seu nariz.
3. Participe de todas as divisões de conta que houver. Não deixe que paguem nem um táxi sem fazer questão de entrar com sua parte.
4. Dê um jeito de ter sempre trocados na carteira para pagar seu cafezinho, um jornal, um souvenir. “Chatérrimo” gente que nunca tem trocado.
5. Nos restaurantes, peça que dividam a conta por pessoa e pague integralmente a sua cota.
6. Se você for abstêmia e sua turma adorar experimentar vinhos caros, combine antes que bebidas serão sempre à parte. Se, porém, tomar um ou outro copo saiba que vai ser difícil ficar de fora do rateio.
7. Faça uma graça com sua turma e convide seus companheiros de viagem para um drink no hotel ou num bar. Pague antes e não admita rateios. Vai pegar superbem.
8. Use malas de rodinhas para não ter que pedir uma força ao marido das outras. Essa dependência não costuma dar certo. Também não conte com eles para carregar pacotes pesados depois de uma tarde de compras.
9. Não chegue atrasada aos encontros no hall do hotel quando um horário foi combinado.
10. Não se sinta obrigada a fazer todos os programas com os amigos só porque eles decidiram o roteiro deles daquele dia. Se quiser ir para o seu lado, vá.

Pequenos detalhes como esses farão com que sua companhia seja super- apreciada e você sempre lembrada para novas viagens.

Gloria Kalil

Enviar por E-mail

Deixe seu comentário

Enviar por E-mail