Casamento

Quer encher o casamento de pajens e daminhas? Especialista tira 8 dúvidas sobre como lidar com os miniconvidados

Para dar aquele toque de amor extra, nada mais tradicional do que os pajens e daminhas entrando na cerimônia de casamento. Bonitinhas, as crianças fazem parte de um ritual e tanto do casamento - e das fotos.

”Dizem que a origem dos pajens e daminhas vem da Idade Média, onde as crianças vestiam suas melhores roupas e ficavam esperando os noivos na entrada da vila. Ao verem o casal, eles colhiam flores e corriam para a igreja. Era costume, crianças e convidados levarem os noivos ao altar”, explica Roberta Canuto, assessora de eventos da Casa de Dois.

Para tirar suas dúvidas e ajudar na logística com as crianças, Roberta desvenda oito temas dos pajens e daminhas.

1. QUANTIDADE
Não existem regras para o casamento em geral, o que vale também para as daminhas e pajens. "A quantidade de crianças pode ser definida de acordo com o espaço no altar, mas o cortejo deles é uma coreografia criada de maneira personalizada para cada casal.”

2. COMO ORGANIZAR

Tá aí uma tarefa que deixa as assessoras preocupadas, já que crianças são sempre uma surpresa.  Independente da quantidade, crianças nunca ficam sozinhas. "Além de nomear uma pessoa da minha equipe só para cuidar deles, para os menores de 5 anos sugiro deixar um responsável para cada duas crianças, sendo sempre uma pessoa que eles conheçam"

Na hora H, o ideal é deixar um dos pais na frente, próximo ao altar, para chamar a criança. "Como já estão em um ambiente muito estranho, isso faz com que se sintam mais confiantes. Mas nada impede que eles se sentam acuados e não entrem mesmo assim.”

3. ROUPAS
Os looks de meninos e meninas devem ser do jeito que a noiva desejar. Por exemplo, se for um casamento na praia, não é ideal usar um vestido muito armado e com muito tule. Os vestido mais fluidos e despojados combinam mais com o ambiente. Como conselho, valem os trajes que tenham a ver com a harmonia do casamento. “O mais importante é sempre pensar em roupas confortáveis. Se preocupar com tecidos que não pinicam é essencial para deixar as crianças mais a vontade.”

4. O QUE ELES CARREGAM
Existem inúmeras possibilidades, seguindo o estilo do casal. Entre as sugestões, as meninas podem entrar com buquê de flores, jogar pétalas pelo caminho, levar algum adereço para as alianças, segurar ursinhos, buquê de pirulitos. Os meninos podem carregar plaquinhas, arrastar um carrinho, soprar bolinhas de sabão e etc. “Para as plaquinhas, pode ser criado uma história de um entrar primeiro, com alguma frase da noiva para o noivo, ou vice-versa. Em seguida, a próxima criança entra com uma frase que completa a primeira. Já as alianças são antes da noiva ou no meio da cerimônia.”



5. QUEM PAGA A ROUPA DAS CRIANÇAS?
“É de bom tom, mas não obrigação, os noivos pagarem, já que foram eles quem convidaram a criança. O que o casal deve fazer é indicar o local e o modelo com antecedência, para os pais alugarem ou comprarem as roupas.”

6. IDADE LIMITE
Pensando na tradição dos pajens e daminhas, o limite seria por volta dos 10 ou 12 anos.

7. PRESENTES
Não é uma obrigação, mas com certeza deixará o pajem ou daminha mais feliz. "Se a criança foi escolhida é porque é especial para os noivos, então dar o presente nunca é um sacrifício. Agora, se for uma criança muito pequena, menor de 5 anos, não vai entender o significado do mimo.”

8. O QUE FAZER COM AS CRIANÇAS NA FESTA

Uma festa que tenha acima de 15 crianças é fundamental a presença de um espaço kids, com recreação. “Assim os pequenos não ficam correndo entre as mesas ou no meio da pista. Isso evita também o risco de se machucarem ou causar algum acidente na festa.”

 

Enviar por E-mail

Notícias Relacionadas

Deixe seu comentário

Enviar por E-mail