Como Usar

Quer aproveitar as peças do verão no inverno? Gloria Kalil ajuda a adaptar saias e shorts na estação mais fria

Faltando pouco tempo para o início do inverno, os dias de calor deixam cada vez mais saudade - principalmente das peças frescas usadas nas altas temperaturas. Algumas são chave e companheiras de toda mulher, então por que não aproveitá-las também no frio?

+ GLORIA KALIL ENSINA COMO USAR AS TRÊS PRINCIPAIS PEÇAS DO INVERNO

Diversas leitoras nos enviam dúvidas de como adaptar aquele shortinho ou saia, hits do verão, no inverno. "Essas peças são chave do verão e não há nenhum motivo para parar de usar no inverno. Veja nossas sugestões que são ótimas pra você esticar a vida do investimento na sua peça favorita", adianta Gloria Kalil:

SHORTS

Seja jeans ou couro, os shorts ganham acompanhantes que são a cara do inverno e formam looks quentinhos. "Como tranformar seu short numa peça de inverno? São milhões de sugestões como botas, com meia calça, meias grossas, paletós, tênis. São opções infinitas e que sempre vão bem", comenta Gloria.

Para aquelas que querem dispensar as meias, é preciso caprichar na parte superior investindo em casacos mais pesados, jaquetas de couro e outro sucesso da vez, as golas rulê. "Combina perfeitamente com produções mais pesadas: mantôs, suéteres e também as peças da vez, maxitricôs e doudoune".

Aproveite para entrar na moda das botas cuissard para esquentar as pernas quando estiver vestindo short. Mas para quem é da turma do esportivo, veja que o tênis também funciona muito bem.

SAIAS

A ideia é a mesma para as saias, que são ainda mais presentes no guarda-roupa do dia a dia e formam produções que passeiam pelo casual e o chic. "As saias do verão - que foram usadas com sandálias com ou sem meia -, todas elas aguentam perfeitamente um look de inverno".

Aqui, propostas mais elegantes com peças superleves misturadas a acompanhantes de peso. "Suéteres grandes, embaixo de mantôs, jaquetas de couro, botas... Todas as saias passam de uma estação para outra na maior tranquilidade".

As mais longas são boas para dias de frio mais intenso. "Saias de todos os comprimentos entram no combo. Os exemplos são ótimos para te ajudar a adaptar o seu guarda-roupa e aproveitar as peças o ano inteiro"

(TEXTO: HIGOR DORTA)

 

Enviar por E-mail

Deixe seu comentário

Enviar por E-mail

Aposta das marcas especialistas em jeans, as calças rasgadas estão pelas lojas; Gloria Kalil esclarece onde elas entram

Quanto mais detonado, melhor? Assim é uma das propostas para os jeans do próximo verão. Já te mostramos que durante a semana de moda paulistana a ideia já andava circulando pelos corredores do evento, com looks que contrastam o podrinho dos rasgos da calça com peças sóbrias e clássicas.

Apesar de óbvio, é bom esclarecer: em ambientes formais, nem pensar. "Não há hipótese de ser usado em ambiente profissional, por exemplo", ressalta Gloria Kalil, não importa quão pequeno seja o rasgo. Mas quando o assunto é lazer, eles são uma boa pedida para fazer a linha homeless chic - que vem de anos atrás. Veja algumas opções e inspire-se.

 

Para quem quer ir devagar, é bom começar com rasgos mais discretos. As calças skinny são também uma boa alternativa (para as customizadoras de plantão, o detonado pode até ser feito em casa, com a ajuda de uma tesoura: é só usar uma das pontas e esfregar no tecido, dando o efeito de rasgado).

Para fugir do supercasual, invista em acompanhantes mais sóbrios, como blazers. A alfaiataria pode ser um atrativo que distribui o olhar para o conjunto, tirando o foco apenas dos rasgos. Saltos e sandálias altas dão o ar de noite. "Invista e boa balada para você, vai arrasar", aconselha Gloria.

Alguns aparecem totalmente rasgados, com buracos grandes feitos ao longo da peça. Aqui, opções bem street com os mais variados tipos de calçados: do escarpin, passando pela plataforma e oxford. Camisas lisas e levinhas dão o tom de informalidade e conforto que o look pede.

 

Repare que os tons escolhidos, em geral, são discretos - como o branco, escolha quase unânime. Isso deixa a composição mais clean e os acessórios são os melhores aliados para dar o tom que você procura: do esportivo ao mais chic - como blusas de renda e sandália de impacto.
 
(TEXTO: HIGOR DORTA)

 

Enviar por E-mail

Deixe seu comentário

Enviar por E-mail

Gloria Kalil mostra como usar o blazer, peça favorita para dar um charme no guarda-roupa de meia-estação (e do verão!)

Principal aliado para levantar qualquer look, o blazer nunca perde seu reinado no guarda-roupa em qualquer época - mas principalmente na meia-estação, naqueles dias que o calor e o frio aparecem quase ao mesmo tempo. Mas também é um ótimo curinga para dar um ar sofisticado às peças esportivas usadas na estação mais quente do ano.

+GLORIA KALIL MOSTRA COMO APROVEITAR O MESMO BLAZER DO TRABALHO À FESTA

"Neste verão, o blazer entra como um elemento de moda, mais do que uma necessidade de se proteger de qualquer vento que não exista", diz Gloria Kalil, que indica o melhor jeito de adaptar o blazer às composições de verão.

  

Shorts, saias e vestidos são as peças mais leves que ganham charme a mais quando o blazer entra em cena. "Ele não é usado pela necessidade de um agasalho extra, mas sim para criar um visual moderno. Veja que um blazer branco ou preto são especialmente um curinga. O que é preciso garantir é que ele seja tecido leve. Tem que combinar com a leveza do look, não pode ser um blazer de lã, por exemplo", explica Gloria.

+ALESSANDRA AMBROSIO E SOPHIE CHARLOTTE MOSTRAM COMO USAR BLAZER NO OUTONO

 

Os tecidos mais variados estão aptos para combinar com os blazers leves. "Ele combina com short, com jeans, com qualquer calça, saias e vestidos. E é bom que o blazer seja o mais estruturado possível, para que não pesem nem no look e nem na temperatura".

+BLAZER COM CAMISETA É O LOOK MAIS CHIC PARA OS HOMENS USAREM NESTE VERÃO!

 

Depois de passar o dia com visual esportivo, a peça é boa para esticar até um compromisso à noite. "Se você está com um shortinho jeans e uma regatinha, ao colocar um blazer por cima você já está tem uma roupa da moda e do verão, com ar mais chic do que se estivesse sem ele".

+VIAJANTE CHIC: APRENDA COMO LEVAR O BLAZER NA MALA SEM AMASSAR!

 

Victoria Beckham é a maior adepta aos blazers em todas as ocasiões, mostrando combinações elegantes, mesmo quando esportivas. "Ele vai bem em qualquer hora, para qualquer tipo de roupa: das mais esportivas à mais habillé. O blazer dá um acabamento para a roupa, um toque chic. Uma camisa sozinha está um tom abaixo, o blazer tem um tom mais caprichado".

(TEXTO: HIGOR DORTA)

Enviar por E-mail

Deixe seu comentário

Enviar por E-mail

Guia da saia: Gloria Kalil ensina como usar a mini, mídi e longa e qual o caminho certeiro para aderir a cada uma

No grupo de peças essenciais do guarda-roupa de qualquer mulher, as saias nunca deixam de se fazer presentes. Todo mundo tem pelo menos um modelo no armário e a prova disso é a enxurrada de dúvidas que recebemos de nossas leitoras sobre como usar cada modelo.

+ GLORIA KALIL MOSTRA COMO ADAPTAR SUAS PEÇAS DE VERÃO TAMBÉM NO INVERNO

Resolvemos reunir três das mais buscadas e, com a ajuda de Gloria, te mostramos como usar cada uma delas. "Você vai encontrar muitas saias nas vitrines do verão, que vão continuar no inverno. Os comprimentos são todos, mais importante é que ela fique bem em você e adequada. Escolha se combina ou não com seu estilo. Aqui estão três possibilidades mais fashion:"

MINI

A mini é a saia jovem por excelência. "A mini continua, mas não tem nenhum jeito novo de usar. Ela está na moda desde os anos 1960, às vezes fica pouquinho, às vezes tem algumas colegas (como a mídi) e às vezes vem sozinha ou pula uma estação, mas ela nunca deixou de aparecer em nossas vidas".

+ GLORIA KALIL INDICA OS MELHORES JEITOS DE USAR A SAIA JEANS

Entrando na onda de outra moda, do chamois, as com aspecto camurça andam circulando bastante - e já estão pelas vitrines. Seus acompanhantes são diversos e vai bem com tudo: da regatinha leve a um suéter. O mesmo vale para os calçados. "Pode ser usada de qualquer jeito, ela vai bem com tudo. É a saia que caracteriza a moda jovem".

O que é importante ressaltar é que ela fica fora dos ambientes formais. "Elas não são bem vindas no escritório. Aliás, as três que estamos citando são mais fashion. A proporção para empresas continua por volta do joelho".

MÍDI

As saias mídi são um sucesso e o comprimento da vez, mas seu uso pode ficar um passo de um look envelhecido. "É uma saia que está super na moda, também para o inverno que vem ela continua, foi o comprimento mais visto no Minas Trend. O perigo dela é que ela pode envelhecer tem maneiras de usar que fica envelhece".

+ GLORIA KALIL ENSINA OS 10 MANDAMENTOS DA SAIA LÁPIS

Nos três casos acima, a salvação foi o sapato. "Essas foram salvas pelas sandálias e tênis. Se não fossem os calçados, elas pareceriam mais velha - como a do meio, que remete ao uniforme de aeromoça dos anos 1950 mas ganhou um ar novo com o tênis esportivo".

Então para conseguir o ar jovial e moderno, aposte em calçados fora do convencional. "A saia não sendo justa já dá um pouco de movimento e melhora um pouco. O recurso que elas todas estão usando para fugir da cara mais velha, são os sapatos diferentes".

Aqui exemplos que comprovam a teoria do look 'senhorinha'. "A saia usada com camisa fechada e escarpin é a maneira menos acertiva. A saia mídi se não for muito bem usada corre sério risco de envelhecer seu look. Experimente peças mais leves como cropped, uma camisa masculina e sempre opte por sapatos decorados e não óbvios".

LONGA

Com clima anos 1970, a saia longa se tornou um must have na moda atual. "Ela foi incorporada ao guarda-roupa do dia a dia, para ser usada de dia, não é mais a saia longa do vestido de baile. Ela não tem mais nenhuma conexão com vestidos de festa black tie e virou uma possibilidade de uso esportivo - porém é uma saia fashion, portanto não é adequada para o escritório".

Quem mais nos envia dúvidas sobre as saias longas são as baixinhas e Gloria acaba com o mito de que elas não podem. "Por exemplo, uma baixinha, se usar uma saia mais curta na frente, com sandálinha baixa e um look monocromático, fica bem. O problema da saia comprida é muito mais um problema de quadril do que de altura. Não é a que mais favorece os quadris largos".

+ PARA AS BAIXINHAS, GLORIA KALIL MOSTRA 18 MANEIRAS DE ALONGAR A SILHUETA

"Agora se é baixinha, tanto pode usar com sapato baixo como com sandálias e tamancos altos, mas faça esse movimentinho na barra que dá uma leveza e ajuda".

Para acompanhar também vale tudo: camisetas de algodão, suéteres, top cropped. O importante é lembrar que é uma peça casual. "Você pode ir no clube com ela, mas não vá no escritório porque ela é um depoimento mais fashion.".

+ GLORIA KALIL COMENTA QUAL TIPO DE QUADRIL SE DÁ MELHOR COM A SAIA TROMPETE

Apesar de já dito, vale ressaltar que os três modelos ficam no esportivo. "Nenhuma dessas três é especialmente bem vinda em escritório. A saia do escritório continua sendo no joelho".

(TEXTO: HIGOR DORTA)

Enviar por E-mail

Deixe seu comentário

Enviar por E-mail

Deixe a pantacourt para lá

A turma da moda insiste em dizer que a calça pantacourt  é um dos hits de verão. Não concordo - tenho visto poucas delas nas ruas, felizmente. É assim: a moda põe e a rua dispõe.

Já falei várias vezes o quanto eu acho essa moda desproporcional e desfavorável ao corpo, pois corta a perna no meio, deixando todo mundo de gambito e com cara de mijona. Pronto, falei!

Se você quiser usar uma calça curta vá na capri - que é ajustada e contorna suas pernas direito.

Gloria Kalil

Enviar por E-mail

Deixe seu comentário

Enviar por E-mail

Retrospectiva: as 10 tendências de moda de maior destaque em 2015 e como usá-las segundo Gloria Kalil

1. SAIA JEANS

A peça se tornou um clássico, junto de calças e shorts - com a vantagem que entram com mais facilidade no ambiente de trabalho. "A saia jeans é, em geral, lápis e justa ou acompanham um pouco as tendências da moda", observa Gloria Kalil.

2. CAMURÇA

Um dos campeões do street style, a camurça foi o tecido-chave durante o outono e seguiu dando as caras no calor. "Não é necessariamente um tecido de frio. Ele se presta a modelagens de verão; um top, shortinho, vestidos de alcinha", afirma Gloria.

3. BATAS ESTAMPADAS

Com influência romena, as batas com estampas e bordados étnicos são o hit de verão.

4. CALÇA COM PUNHO

O clima esportivo das calças com punho ganharam espaço nas produções elaboradas. "Agora a calça está sendo usada socialmente e foi incorporada para a moda com salto alto”.

5. BOTAS CUISSARD

A bota longa voltou forte, trazendo toda a sensualidade às produções. "As altonas são as mais sexy, evidentemente. A ankle é a fashion, a média é a calma e a cuissard é a sensual. Ela só não entra em escritórios formais, não é uma bota de trabalho".

6. GOLA RULÊ

Com clima esportivo e herança dos anos 1960, as golas altas chegaram para proteger do frio e dar charme aos looks. "A gola rulê foi moda durante muito tempo - e até os anos 1980, usava-se demais. De repente elas sumiram e agora estão fazendo um caminho de volta".

7. JAQUETA JEANS

Clássico absoluto no guarda-roupa, o jeans mostrou que sempre estará presente - e além das saias, as jaquetas foram prova disso. "A jaqueta jeans é um quebra-galho de sempre e está de novo em alta. Longe de acompanhar só a calça, num look total jeans, ela se mistura muito bem a outras coisas".

8. PRATA

A tão aguardada 'roupa do futuro' começou a dar o ar em 2015 e o prata foi um dos tons mais explorados. "Depois dessa força que teve o dourado até agora, obviamente o passo seguinte seria cair no prata - tanto em acessórios, quanto em peças maiores".

9. PANTACOURT

O bermudão pode não ter agradado muitas, mas chegou aos montes às lojas e conquistou várias adeptas. "O mais usual são proporções que ficam bem nas juntas, que já acompanham o desenho natural do corpo. Mas no caso da pantacourt ela corta o meio da canela, o que pode não favorecer todo mundo”.

10. FLARE DE CINTURA ALTA

Por fim, mais jeans e mais influência anos 1970. No melhor estilo boho, a flare tentou novamente se introduzir no guarda-roupa casual, desta vez com a cintura mais alta. "Normalmente ela é usada com salto, porque sem eles a calça arrasta no chão. Ela tem que ser comprida, não é uma calça que pode ser usada curta - o que dificulta o uso das flats. A flare permite que você use o salto alto que quiser".

Enviar por E-mail

Deixe seu comentário

Enviar por E-mail

»Notícias Anteriores