Fashion Business

"Estávamos afastando patrocinadores", diz Eloysa Simão, sobre a união dos salões Fashion Business e Rio-à-Porter

Finalmente foi desatado o nó entre os maiores eventos cariocas de moda. O Fashion Business e o Rio-à-Porter (braço comercial do Fashion Rio) se unificaram para criar o Salão Bossa Nova de Moda e Negócios, com apoio do governo e da prefeitura do Rio. "Essa união de forças oferecerá mais condições a todo o setor da moda de se planejar e competir no mercado. O objetivo é fortalecer a organização da cadeia produtiva de moda no estado do Rio de Janeiro, impulsionando seu potencial de movimentação e geração de negócios e, em consequência, o desenvolvimento estratégico da economia criativa," diz o comunicado oficial enviado à imprensa.

"Do jeito que estava separado, estávamos gerando receio no mercado. Além de dividir receita, estávamos afastando patrocinadores. Com certeza esta união dos dos salões vai gerar um crescimento e fortalecimento," comemora Eloysa Simão, originalmente fundadora do Fashion Rio e do Fashion Business, que assume a gestão do Bossa Nova por meio das suas empresas Dupla Assessoria e da Escala Eventos. "O Bossa Nova mantém o formato original do Fashion Business, porém deixa de abrigar desfiles e foca apenas na ativação de negócios. Algumas marcas devem migrar para o Fashion Rio, como a Maria Filó,"  explica ela.

Tudo será coordenado por um comitê que definirá as diretrizes e questões estratégicas, envolvendo o Governo do Estado do Rio de Janeiro, a Prefeitura do Rio de Janeiro, a Firjan (Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro), a Abit (Associação Brasileira da Indústria Têxtil e de Confecção), o Sebrae (Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas), o Instituto Nacional de Moda e Design (In-Mod), o Sinditêxtil (Sindicato das Indústrias de Fiação e Tecelagem do Estado do Rio de Janeiro); o Sindiroupas e a Luminosidade Marketing e Produções, de Paulo Borges, que produz o Fashion Rio.

Excepcionalmente nesta estação de verão 2014, o Bossa Nova acontecerá entre 14 e 17 de maio, ainda sem local definido, um mês após este Fashion Rio, que acontece entre 15 e 19 de abril, por sua vez de volta à Marina da Glória. "Para o Rio de Janeiro é um momento muito específico, afinal a cidade virou um canteiro de obras", diz Eloysa sobre a dificuldade em arrumar espaço para abrigar o salão. A partir da próxima edição, de 4 a 9 de novembro de 2013, os desfiles e o salão de negócios voltam a acontecer simultaneamente, ambos no Cais do Porto. "Estamos num momento de transformação, que vai ser bom, mas agora está complicado por conta dos grandes eventos," finaliza.

Tomara que dê certo. Quem sabe ela não aproveita e traz um evento deste porte para São Paulo?. "Precisamos pensar juntos num formato que funcione ai", diz ela.
 

Enviar por E-mail

Deixe seu comentário

Enviar por E-mail

A união do Fashion Business com o Rio à Porter agora se chama Salão Bossa Nova (e foi adiado para maio)

Enviar por E-mail

Deixe seu comentário

Enviar por E-mail

Fashion Business e Rio-à-Porter se unem para criação de um único salão de negócios durante o Fashion Rio

União boa na moda carioca: o Fashion Business de Eloysa Simão e o Rio-à-Porter, criado por Paulo Borges, juntaram forças em prol de um único evento de business no Rio de Janeiro. O anúncio, feito na tarde desta sexta-feira (01.02), dá conta da união das marcas dos dois salões em um único lugar, durante o Fashion Rio (que acontece entre 16 e 19 de abril).

O salão - que ainda não tem nome definido - terá gestão da Dupla Assessoria (empresa de Eloysa) e coorenado por um comitê que vai discutir políticas para desenvolvimento da moda no Rio de Janeiro. Dentro deste comitê estão - além da Dupla e a Luminosidade de Paulo Borges - ABIT, FIRJAN, SEBRAE, IN-MOD, SINDITÊXTIL e SINDIROUPAS, mais representantes da prefeitura e do governo do estado do Rio de Janeiro.

 

Enviar por E-mail

Deixe seu comentário

Enviar por E-mail

O tripé da moda brasileira: SP, RJ e MG

A feira mineira que apresentou as coleções de inverno 2013, embora com muitos expositores na ala do business, se ressentiu, em número de público, da exaustão dos compradores de participar de um terceiro round de negócios no ano, causada pela antecipação do calendário. Vieram menos clientes e foram menos desfiles - como aconteceu antes em SP e no Rio pela mesma razão.

É natural essa baixada de bola - e muito louvável que os organizadores de todas elas tenham conseguido, assim mesmo, marcar presença para tentar acertar o passo com a nova data.

A moda brasileira tem hoje neste tripé, Sao Paulo + Rio de Janeiro + Minas Gerais, uma plataforma muito clara de todas as suas possibilidades. Vou me arriscar a definí-las:

1. O SPFW oferece uma moda mais urbana e autoral
2. O Fashion Rio e as empresas que se apresentam no Fashion Business e Rio-à-Porter, com uma moda mais leve, mais na orientação do fast fashion (antigamente, até os anos 1980, levava o nome de "modinha" e era o padrão mais desejável e reconhecível da moda brasileira. É bom que se explique, antes que digam que é um termo depreciativo).
3. O Minas Trend Preview, definitivamente a capital da moda festa, do tricô sofisticado e dos acessórios, especialmente sapatos.

Essa divisão e clareza deveria se acentuar, para facilitar a vida dos compradores - que são o alvo principal da existência delas - assim como a dos expositores e imprensa.

O ano de 2013 deve ser mais fácil para todos, retomando o ritmo de duas apresentações por ano de coleções em cada edição, tudo no seu devido tempo e hora.

Vamos a esse feliz ano novo.

Beijos,
 

Gloria Kalil

Enviar por E-mail

Deixe seu comentário

Enviar por E-mail

Notícias do verão 2013 carioca (e uma tendência bem ruim)

Alô, Chics!

Estamos há cinco dias no Rio vendo os desfiles e mandando fotos e comentários sobre eles para vocês. Quando todos terminam vou correndo para o lounge/estúdio da GNT e, junto com Mariana Weickert, Fernando Torquatto e uma convidada diferente a cada noite, faço, ao vivo, o relato de tudo o que aconteceu. Assim nosso dia, que começa cedo, termina à meia noite e meia. Que tal? Cansativo, mas divertido.

Hoje de manhã fomos visitar o Fashion Business, que como vocês sabem é a feira de negócios organizada por Eloysa Simão. Nesta estação ela instalou seus expositores em São Conrado, uma parte no hotel Tulip (antigo Intercontinental), outra parte no alto do Fashion Mall, logo ali do lado. Conversamos com vários expositores e eles pareceram satisfeitos com a escolha do lugar, até por ser um pouco afastado do centro da zona sul e do buxixo. Segundo Glorinha Paranaguá, dona da etiqueta de bolsas que leva seu nome: “aqui estamos bem. Os clientes vieram todos, o lugar é muito cômodo, os restaurantes e banheiros são ótimos e não tem movimentação de gente que só vem para passear. Quem vem, compra”.

Quero registrar para vocês uma novidade da moda que não sei de onde saiu, nem porque está fazendo sucesso: a tal de saia “mullet” – curta na frente e longa atrás, como o corte do cabelo dos anos 1980 que levava esse nome. A saia é muito feiosinha: é como se você pegasse um vestido ou uma saia que vai até o chão e cortasse uma parte dela na frente num desenho meio arredondado. Tá pronta a sua mullet! Vi várias delas pelos corredores do Fashion Rio. O pior é que tem jeito de que vai pegar.

Hoje é o último dia de desfiles. Aguarde nosso balanço.

Beijo,

Gloria Kalil

Enviar por E-mail

Deixe seu comentário

Enviar por E-mail

Com 170 grifes participantes, Fashion Business começa nesta terça-feira (22.05) no Rio e movimenta o mercado atacadista

O Fashion Business chega a sua 20ª edição com preview do verão 2013 de 170 marcas brasileiras. O evento, que tem coordenação de Eloysa Simão acontece esta semana (de 22 a 25 de maio) em dois endereços da capital fluminense: no Fashion Mall e no hotel Royal Tulip, ambos nas adjacências da praia de São Conrado. Além da feira de negócios, o Fórum de Informações traz uma programação de palestras e painéis de discussão. Um dos temas em debate? O reajuste do calendário da moda brasileira.

Assim como Fashion Rio e São Paulo Fashion Week, o Fashion Business também se programa para mais um evento em 2012, entre outubro e novembro, quando apresenta os lançamentos para o inverno 2013. A partir do ano que vem, integrará o calendário com edições semestrais nos meses de abril e outubro.

Para completar agenda do evento, o Fashion Business  inaugura a primeira edição da mostra Memória Moda Rio, com uma retrospectiva comemorativa dos 40 anos da marca carioca Mara Mac.

www.fashionbusiness.com.br

Enviar por E-mail

Deixe seu comentário

Enviar por E-mail

»Notícias Anteriores