Gloria Responde

Roupa de trabalho? Gloria Kalil lista o que deve ser evitado na hora de escolher o figurino para o escritório

Pensar no que vestir para ir ao escritório requer adequação. Nada mais fora do lugar que roupas provocantes ou inadequadas em ambiente de trabalho, onde o que está em jogo são suas ideias, seu desempenho, sua eficiência...

"As pessoas têm que entender que figurino de trabalho é à parte do destinado ao lazer. É um guarda-roupa que tem características próprias, seja para quem trabalha em empresas formais ou ambientes informais", comenta Gloria Kalil. "Para ambos os casos, o que se veste para ir trabalhar é diferente do que se veste para a balada, para fazer esporte, para ir a festas ou para ficar em casa".

No mundo corporativo valem peças-curinga, mais discretas, bem cortadas, com tecidos tecnológicos (para que não amassem) e fibras elásticas, que são mais confortáveis. 

Para não correr o risco de errar, anote o que deve ser evitado na hora de escolher o que vestir para trabalhar.

1. Barriga de fora.
2. Roupas muito curtas.
3. Estampas berrantes.
4. Saltos altíssimos.
5. Bijuterias em excesso.
6. Penteados complicados.
7. Unhas compridas.
8. Perfumes fortes.
9. Maquiagem como se você estivesse no palco.
10. Jeans (se a empresa admite, use sempre escuros: azuis ou pretos, sem enfeites ou lavagens)
11. Decotes e fendas exuberantes.
12. Transparência – e tudo que mostre a lingerie ou que se pareça com ela: tecidos rendados, alças de silicone, regatinhas molengas...

Enviar por E-mail

Notícias Relacionadas

Deixe seu comentário

Enviar por E-mail