Moda

FWPS: 2° edição do evento de moda plus size mostra boas ofertas para o público GG, mas ainda escorrega em clichês

Realizada no último fim de semana em São Paulo, a 2° edição do Fashion Weekend Plus Size (veja todas as fotos) apresentou dez desfiles em cada um dos dois dias de evento e, apesar de ter levado à passarela alguns clichês do mercado GG (roupas folgadas e muita malharia), também mostrou looks bacanas para quem tem manequim acima do 44.

Em meio a metros de malha e vestidos largos, faltou criações em tecido plano, com formas e cinturas ajustadas - foram justamente os poucos exemplos com essas características, as melhores opções desfiladas e que valorizaram as curvas recheadas das modelos.

A marca nordestina Eveiza explorou bem este filão e apresentou uma coleção feita com quase 90% de peças em tecidos planos. Na passarela, boas ideias de vestidos com pegada militar e detalhes engenhosos que ajudavam a dar leveza a saias e vestidos abaixo dos joelhos, como a barra vazada.

"Não queremos gordos em todas as passarelas, só queremos exposição na mídia para que as meninas gordinhas possam se enxergar e se aceitar", explica Andrea Boschim, organizadora do evento e uma das modelos plus size mais requisitadas do mercado nacional.

Se a intenção do FWPS é essa - e é boa - as marcas que integram o line-up precisam acompanhar o ritmo: a exposição na mídia seria muito mais eficaz se elas não tivessem pudor de vestir um corpo acima do peso com informação de moda e modelagens interessantes. A ideia não é passar o recado de que a beleza vem em diferentes tamanhos? Pois então é hora de criar peças que valorizem os tamanhos grandes, que celebrem as curvas e deixem uma gordinha bem-vestida sem que ela precise recorrer a uma camisa larga mal estampada ou a um jeans cheio de strech com strass.

Já a La Mafê acertou nos vestidos envelopes, mas provou que eles ficam muito melhores em tecidos sem brilho. Excesso de detalhes no busto ou quadris devem ser evitados, assim como mostraram algumas blusas com laços da Shine. E, marrom e florais antiquados, como apresentado pela Tulnitex, em vez de esconder gordurinhas, destacam.

Para prestar atenção: macacão, que foi bem trabalhado em linho pela jovial Milanina (a marca também conseguiu bons resultados com camisetas com listras horizontais - um dos tabus entre as gordinhas); jeans sem strech e colorido com comprimento correto (as marcas GG ainda teimam em fazer calças mais curtas!) e bom caimento da Dardak; e a jegging da Exuberance, que mostrou como a peça pode ganhar espaço no armário GG sem problemas.

Enviar por E-mail

Notícias Relacionadas

Deixe seu comentário

Enviar por E-mail