Moda

Lenice Bismarcker: história da moda em Belo Horizonte

Filha da chapeleira mineira Hilda Magon, Lenice cresceu no meio de chapéus, arranjos e dos armarinhos do centro de Belo Horizonte. “Aos oito anos, eu comecei a ajudá-la. Eu via na revista uma pulseira cheia de bolas, comprava o material na rua dos Caetés, montava e as vendia na hora do recreio, na Escola de Aperfeiçoamento”, conta.

Anos mais tarde, Lenice começou a confeccionar chapéus e arranjos para noivas em sua própria casa e a vender nas lojas Retes, especializada em artigos fotográficos e revelações de fotos. “Ficava tudo exposto na vitrine”, lembra. Na década de 1970, Lenice e sua mãe abriram a Sirigaita, loja e ateliê localizado na Savassi, bairro de vanguarda na época.

Hoje, aos 70 anos, a designer defende veementemente o uso de chapéus, não só para eventos mais sofisticados, mas também para o dia a dia como forma de se proteger do sol. Além de atendimento personalizado feito em casa, tem um espaço próprio na Nonfashion, loja de Moema Breves.

Enviar por E-mail

Notícias Relacionadas

Deixe seu comentário

Enviar por E-mail