Moda

Samuel Cirnansck . inverno 2014

Ui, que sexy! Dono de um costumeiro festão, Samuel tem se esforçado há algumas temporadas para reencaixar a nova leva de clientes - tão mal acostumada a vestidos curtos-mas-tão-curtos - aos seus bordados e silhuetas das antigas tradições.

Interesse conquistado, é a vez de mostrar a elas como funcionam as técnicas de que o estilista gosta tanto. Daí vem a primeira parte do desfile, de curtos e justos. Quase esportivos. Quase quase levando a estética de Samuel ao fast fashion - não fossem os devorês dourados que formam folhas 3D sobre os ombros, as transparências rebordadas, os vestidos-casacos de jovens aristocratas.

Em seguida, ele retoma seus longos brilhosos e, como tradição, suas noivas - tudo sob uma ótica de bonecas russas, porcelana. Mas é nos mais curtos-jovens-fáceis que dá sua tacada.

Com a concorrência das marcas mineiras, barroquésimas, que vão se espalhando para fora de Belo Horizonte, Samuel se esforça para marcar seu território. Afinal, são poucos os festões de tapete vermelho que pedem os supervestidos que gosta de criar. Mas são muitas as festas (e as clientes) ideais para um vestidinho mais contemporâneo, ainda que precioso.

Enviar por E-mail

Notícias Relacionadas

Deixe seu comentário

Enviar por E-mail